Origem: do Nada a Paradise

Houvo um tempo em que ambas estávamos nos cornos da lua. Agora dançamos sobre a sua cara oculta. Eu, nos bicos dos pés, como quando era trapezista e ensaiava passos de ballet no arame. Ela, gata, com essa delicadeza que a caracteriza. E as duas, sempre -e para sempre-, pure serenity: paz (e Paradise).


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s