Tag Archives: Kawabata

8.495,64 (aproximadamente)

Quero que encontres isto ao acordares.

Quero que saibas que, apesar da distância (esses números que quase provocam vertigem ao tentar imaginar), nom deixas de estar connosco, em casa. Que ELA vai ganhando alma, cada vez mais impregnada de ti e de mim, cada vez -também- mais zen de novo (como sempre foi). Que coloquei os tapetes marroquinos no escritório. Que nom me canso de mirar os teus livros nas prateleiras. Que continuo a fazer espaço nas gavetas. Que te encontro, que te sinto, em cada recanto. E que adoro. 

Quero que saibas que recomecei a ler O país das neves de Kawabata, que compraste para mim em São Paulo o 23 de abril; que é de umha delicadeza tal que quase podo sentir a suavidade gélida e sedosa dos copos de neve ao cair sobre a minha cara; que me faz ter a impressom de boiar no ar, como faria se fosse fada.

Quero que saibas que falar dos copos de neve me fixo lembrar Paris e o algodom de açúcar cor-de-rosa. E as ganas que tenho de viajar outra vez contigo.

Quero que saibas que estes dias uso os teus lenços e o teu perfume, para ter-te mais perto, para nom sentir tanto a vertigem da distância, que sobe desde o estômago como umha égua desbocada e logo desce brutalmente, como numha montanha russa que se desliza através dos fusos horários. 

Quero que saibas que me sinto forte e maravilhosa e feliz ao pensar em ti; que tenho a força de todas as gatas que existiram antes de mim; que hoje, sei, com certeza absoluta, que poderia ser a mesmíssima Bastet, a deusa-gata, reencarnada.

Quero que saibas que, agora, justo antes de sair, vou tele-transportar-me milhares de quilómetros, até esse pontinho de luzes e neons no sul de Nevada (tam perto de Paradise), para deixar sobre a tua pele os beijos mais doces e deliciosos, quentinhos e húmidos. Sentiste-os, amor? Sentiste, por um momento, brevíssimo, como se tivesses as asas de uma bolboreta a fazer-te cóxegas ao pousar em ti? nos teus olhinhos? nos teus lábios? em todo o teu corpo? Sentiste-a, também, na tua alma?

Quero que saibas que te amo.

Muitíssimo.